João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Meu Diário
02/02/2017 11h33
Meus pêsames, Lula.

Essa foto acima é de agosto ou setembro de 1990, no antigo Postaço de Charqueadas (na ERS 401, perto do Ponto dos Caminhoneiros), quando Lula esteve em Charqueadas no ato contra a presidência da Aços Finos Piratini, atual Gerdau.

Estão nela Almerindo Guterres, Tarso Genro (ao fundo, saindo do WC), Afre Rodrigues (saudoso), eu, Lula, Daltro Ferraz e um pessoa que não conheço. Na época, eu era um ativo militante político-partidário. Lembro do que o Lula falou no momento, para os jornalistas que fotografavam:

- Mostra bem, que é para o Brizola dizer que é cachaça.

Era água. Brizola seria vice de Lula em 1998, quando montaram chapa para a presidência. 

Hoje vi a notícia da morte cerebral da esposa do Lula, Marisa Letícia. Na atual circunstância, nesses tempos de esfervescência política é ódios de classe, uma morte dolorida e polêmica.

Eu só queria dar os pêsames ao Lula e a família dele, nesse momento.


Publicado por João Adolfo Guerreiro em 02/02/2017 às 11h33

Site do Escritor criado por Recanto das Letras