João Adolfo Guerreiro
Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


O pai da Sociologia

Recordo do primeiro texto de Sociologia em que pus os olhos lá na Unisinos: era sobre o conceito de anomia social, de Durkheim. Estava no segundo semestre, em 1990, e pensei: “Puxa vida, isso parece grego! Não estou entendendo nada!” Meu ego não perdoou: “Ué, não queria ‘entender como a sociedade funciona’? Então te vira! Ou vai abandonar o curso e prestar vestibular pra outra coisa?” Decidi encarar o Durkheim.

Emile Durkheim (1858), que em 1887 estabeleceu a Sociologia como disciplina acadêmica (Curso de Sociologia na Faculdade de Bordeaux), na França, faleceu há 100 anos, em 15 de novembro de 1917. Em seu livro As Regras do Método Sociológico (1895), definiu o objeto da Sociologia: o fato social, que é exterior ao indivíduo, geral e coercitivo. Em 1897 aplicou seu método na pesquisa intitulada O Suicídio, uma de suas obras mais famosas.

Foi o expoente da chamada Sociologia Funcionalista, uma das três clássicas da disciplina. As outras são a Sociologia Compreensiva, de Max Weber (1864- 1920), e a Sociologia Crítica, inspirada em Karl Marx (1818 – 1883). Entretanto, os dois não eram acadêmicos de Sociologia; Marx sequer escreveu sobre ela.

Assim, mesmo que Auguste Comte tenha sido o primeiro a usar o termo “sociologia” (como “física social”), podemos dizer que Durkheim é o pai da Sociologia, embora se saiba que a “mãe” tenha tido muitos “namorados” antes dele. Mas daí é uma história mais profunda, pra quem tiver interesse em pesquisar, né.

######

ROTATÓRIA NA ERS-401 – Lideranças sindicais da ASPEC – Associação dos Servidores Penitenciários de Charqueadas, estão convocando uma mobilização para o dia 24 de novembro, às 8 horas, na entrada do Complexo Penitenciário do Jacuí, pela construção de uma rotatória no local, tendo em vista a quantidade de acidentes de trânsito ali ocorridos, como o que vitimou recentemente o agente penitenciário Marco Scott Hood, lotado na Penitenciária Modulada. Os servidores ainda tem agenda com o prefeito da cidade dia 13, a fim de tratar do assunto. Na última sessão legislativa os vereadores Ubiratan Quadros (PMDB), Claudionor Nilson (PDT) e Rosângela Dornelles (PT), apresentaram proposições para a construção da rotatória e sinalização do local, que foram unificadas e aprovadas.

REFORMAS – Amanhã entram em vigor as mudanças na CLT recentemente aprovadas pelo Congresso Nacional, a denominada reforma trabalhista. Um dia triste para quem vive de salário, mas que a maioria das pessoas só vai se dar conta com o passar do tempo, ao sofrer seus efeitos. No dia 8 ocorreu uma plenária sobre o assunto na Câmara de Vereadores de Charqueadas e, hoje, protestos contra ela e a reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos Deputados, acontecem em todo o país. Em Porto Alegre, o ato será às 18 horas, na Esquina Democrática. Ainda sobre a reforma previdenciária: o relatório final da CPI da Previdência, no Senado Federal, concluiu que a mesma é superavitária, o que enfraquece as chances do combalido governo Temer aprovar sua reforma.

ROCK’N ROLL REGIONAL – No Moto Charqueadas 2017, a partir de hoje, no Parque do Rodeio, dentre várias atrações, muitas bandas da região na programação: SEXTA – Silver Bones (18h), Pornografiti (19:20h), Ferrovia 66 (20:40h), Sparta (22h), Nociva (23:20h) e Nó Suíno (00:40h); SÁBADO – Torr (17:30h), Hardest (20:20h), Rock Lord (00:20h), Censor Shit (01:40h) e Yelow Kid (03h). Programação completa na internet.

CLÁSSICO! – Hoje, às 18h30min, no campo da Colônia, será disputado o grande clássico da Arena Cururu (“Macegão”): EC Cantina X Molina FC.


Texto publicado em 10.11.2017 no jornal Portal de Notícias, versões online e impressa: http://www.portaldenoticias.com.br
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 13/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários