Meu Diário
10/09/2016 14h01
Fui entrevistado numa pesquisa em Charqueadas

Hoje pela manhã, no centro, em frente ao Supermercado Bonatto, fui entrevistado numa pesquisa eleitoral para Charqueadas. Estava caminhando pela calçada e uma senhora que eu não conhecia me abordou:

- Bom dia, posso lhe entrevistar para uma pesquisa?

- Claro. Adoro responder pesquisa!

[É a segunda vez que sou pesquisado na vida. A outra foi em Charqueadas mesmo, pelo Ibope, em agosto de 2013, sobre o que eu achava das manifestações e sobre os governos Tarso e Dilma.]

- Quem o senhor acha que vai ganhar as eleições para prefeito?

[Ela mostrou-me um disco com os nomes dos três candidatos e dos vices.]

- Ah, não sei. Quer mentir, fale de política, não é mesmo?

Ela sorriu e marcou "indeciso".

- Em quem o senhor votará para prefeito?

- Em "fulano" - respondi, apontando para o nome no disco.

- Em qual dos candidatos o senhor não votaria?

- Votaria em qualquer um deles.

- Mas um em particular em que o senhor não votaria de jeito nenhum?

- Ah, não sei. Estou votando em "fulano" assim como poderia estar votando num dos outros, Não rejeito nenhum deles, só acho "fulano" o melhor.

[Ela ficou meio sem ação com minha resposta. Acho que não tinha a opção na pesquisa. Ela anotou algo, tipo "não sabe" ou "indeciso", não deu pra ver direito.]

- Em quem o senhor vai votar para vereador?

- Em "sicrano" - respondi.

[Ela anotou e agradedceu. Rapidinho. Nem perguntou minha renda, escolaridade, idade ou profissão, que são os recortes que geralmente se faz numa pesquisa.]


Publicado por João Adolfo Guerreiro em 10/09/2016 às 14h01
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr